Exercer a profissão de Psicólogo

sem-nomeHá uns anos atrás, ser licenciado em Psicologia era condição suficiente (sinónimo) para ser Psicólogo. Com a criação da Ordem dos Psicólogos Portugueses, tudo isso mudou. Mas estar inscrito na Ordem dos Psicólogos Portugueses é apenas o início dos procedimentos necessários para o exercício da profissão de Psicólogo.

Nesta publicação deixo uma reflecção essencialmente focada nos aspetos contabilísticos, fiscais e legais em torno do exercício da Psicologia. Continuar a ler

Psicologia: A união faz a força

a-uniao-faz-a-forca_thumbnail

Lembro-me de um colega me contar, há uns anos atrás, que, ao pedir ao médico de família o atestado de comunicação interpessoal para frequentar o curso de Psicologia, o médico lhe terá respondido: “Olha, olha… mais um que vai para o desemprego…”

É lamentável forma como algumas pessoas encaravam (se é que não encaram ainda) o curso de Psicologia. Mas ainda mais lamentável é a forma como, por vezes, muitos psicólogos, estagiários e estudantes de psicologia se conformam e revêm nesta perspetiva.

Continuar a ler